Após a publicação de um vídeo dos atletas da equipe brasileira de ginástica artística masculina Arthur Nory Mariano, Fellipe Arakawa e Henrique Flores fazendo comentários racistas sobre o colega da mesma equipe, Ângelo Assumpção, os três foram afastados de suas atividades esportivas por 30 dias. A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) anunciou sua decisão na quarta feira, dia 20, e os atletas estão fora da seleção nacional e dos eventos da modalidade desde quinta feira, 21, durante esse período ou até segunda ordem.

O vídeo foi veiculado no aplicativo Snapchat, com Arthur e Felipe fazendo piadas racistas sobre Ângelo, que fica desconfortável: “O saco do supermercado é branco, e o do lixo? É preto!", “Quando o celular funciona, é de que cor? Branco. Quando quebra, é preto!”. Logo após, um outro vídeo foi publicado com os atletas tentando fazer as pazes com Ângelo, que se nega e responde: “Isso é uma falsidade”.

Na rede social Instagram, através da conta de Arthur, os rapazes publicaram um vídeo esclarecendo o ocorrido, considerando a situação uma confusão e um mal-entendido, se desculpando: “Gostaríamos publicamente de pedir sinceras desculpas ao nosso amigo Ângelo Assumpção”, diz Nory, seguido por Henrique “A brincadeira teve uma proporção muito grande, negativa” e Fellipe “Era um momento de brincadeira, e vocês entenderam errado”. Ângelo, o alvo das piadas, completa: “Mas não tem problema, somos amigos”.

Uma nota sobre o afastamento dos atletas foi publicada no site oficial da confederação: "A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) (...) RESOLVE
afastar preventivamente da seleção nacional e eventos nacionais e internacionais, e suspender a concessão de bolsas e incentivos financeiros pelo prazo de 30 (trinta) dias, ou até decisão final sobre o caso pela CBG e STJD da Ginástica, os atletas da seleção de Ginástica Artística Masculina, Srs. Arthur Nory Oyakawa Mariano, Fellipe Arakawa Ferreira e Henrique Flores”.

Foto: Ricardo Bufolin/CBG