Questões ligadas ao corpo e ao gênero são temas de quatro das quinze dissertações de mestrado defendidas no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCom) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a UERJ, no ano de 2013. Os estudos vão desde a representação do corpo – tanto o masculino quanto o feminino – em revistas, até os estereótipos colocados sobre a mulher e o homossexual nos meios de comunicação.

A área da Comunicação se propõe a discutir temas relevantes na contemporaneidade, tanto para os estudos dentro da universidade, como para a sociedade em geral. Nesse contexto, a maneira como o indivíduo é retratado na mídia, é pauta de muitas teses e dissertações no meio acadêmico, as quais, muitas vezes, pretendem mostrar e descontruir preconceitos referentes à figura feminina e homossexual, por exemplo. O crescimento dos movimentos feministas e LGBTs contribui para o aumento dessas análises, pois por meio desses processos, as demandas desses grupos vão sendo colocadas em discussão de uma maneira cada vez mais intensa.  

Diante desse cenário, as dissertações “Corpos perfumados: os homens em anúncios da revista Men’s Health”, de Gustavo Freire Boaventura; “Corpo, propaganda de brasilidade: Gisele Bündchen na publicidade”, de Vanessa de Moraes Ribeiro; “Sem maneiras de conquistar seu homem: apropriações do discurso sobre a mulher na revista Tpm”, de Bruna Mariano Rodrigues; e “A Representação dos Homossexuais Masculinos nas Telenovelas Brasileiras: Um Estudo de Caso de Fina Estampa”, de Alessandro Paciello de Castro Bezerra, buscam abordar esses temas de formas distintas. Seja por meio de pesquisa de campo, seja mediante entrevistas com personagens, os mestrandos buscaram desconstruir conceitos e trazer novas visões sobre a representação física e social do ser humano.

A respeito do gênero como objeto, na dissertação de Alessandro Bezerra, busca-se investigar os novos modelos dos homossexuais masculinos que são apresentados nas telenovelas brasileiras mais atuais. Além disso, a proposta é fazer uma comparação entre a representação dos homossexuais na telenovela brasileira Fina Estampa, exibida pela Rede Globo entre 2011 e 2012; e a série de TV norte-americana Brothers & Sisters.

Em relação ao corpo, a dissertação de Vanessa Ribeiro acerca da representação de Gisele Bündchen na publicidade de marcas como Grendene e Hope, reforça o estereótipo colocado sobre o corpo da mulher brasileira. Além disso, o corpo da modelo seria colocado como propaganda do Brasil, realçando que a publicidade toma os referenciais de beleza e sucesso da imagem de Gisele Bündchen para transmitir os mesmos significados para as marcas as quais ela anuncia.

O Mestrado existe no Programa de Pós-Graduação em Comunicação desde 2002. Do momento de sua criação até hoje, já foram defendidas dissertações sobre os mais variados temas, como, por exemplo, o amor pelas tecnologias digitais de comunicação, as conversações políticas na rede e as maneiras como as redes sociais influenciam no debate político, a cobertura da violência no Rio e as práticas de leitura com audiolivros.

No ano de 2013, além das abordagens sobre corpo e gênero, também se fizeram presentes análises sobre o uso do Twitter, estudos sobre jogos, o mundo da ficção (novelas e fanfictions), a construção de imagens de ídolos, comunicação e juventude na favela, representações sociais do Flamengo, entre outros temas. A maioria delas foi escrita por homens. Das quinze dissertações apresentadas, nove delas foram de autorias masculinas.